Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama e Raúl Castro conversam sobre visita do papa e novas regras de comércio dos EUA

Os dois líderes falaram pelo telefone nesta sexta-feira. As informações foram divulgadas pelos governos cubano e americano

O presidente de Cuba, Raúl Castro, e o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, conversaram por telefone nesta sexta-feira sobre a visita do papa Francisco aos dois países – o pontífice viaja neste sábado para Havana e, depois de três dias na ilha comunista, embarca para Washington – e novas regulamentações que aliviam o embargo comercial americano. Os dois líderes também falaram sobre as relações diplomáticas recentemente restauradas entre os antigos inimigos da Guerra Fria. As informações foram divulgadas pelo governo cubano, por meio de um comunicado.

A Casa Branca acrescentou, também por comunidado, que os dois presidentes “discutiram medidas que os Estados Unidos e Cuba podem tomar juntos e individualmente, para avançar na cooperação bilateral”. O governo americano afirmou que os dois países “vão continuar a ter diferenças em questões importantes e vão tratar dessas diferenças francamente”.

Leia mais:

EUA eliminam novas restrições ao comércio e às viagens para Cuba

Raúl Castro discursará pela primeira vez na ONU

O governo cubano disse ainda que os dois líderes falaram ainda sobre a próxima Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), na qual os dois devem discursar em 28 de setembro.

“O presidente Raúl Castro destacou a necessidade de aprofundar o alcance (das novas regras) e eliminar definitivamente a política de bloqueio, para benefício de ambos os países”, disse o comunicado cubano, referindo-se às novas regulamentações dos EUA, anunciadas nesta sexta, para facilitar o comércio, viagens e investimento.

“Eles também falaram sobre a visita iminente de Sua Santidade o papa Francisco à Cuba e aos Estados Unidos, reconhecendo a sua contribuição para o início de uma nova etapa nas relações bilaterais.”

O papa desempenhou um papel crucial nas negociações secretas entre Cuba e Estados Unidos, incluindo o envio de cartas a Raúl Castro e Obama em 2014, que levaram ao restabelecimento das relações diplomáticas neste ano.

(Com Reuters)