Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Obama diz que ação de Trump na pandemia é um “desastre caótico”

Em conversa telefônica com ex-colaboradores, o ex-presidente americano faz duras críticas ao seu sucessor no enfrentamento à crise na saúde

Por Da Redação Atualizado em 9 Maio 2020, 19h31 - Publicado em 9 Maio 2020, 19h29

A forma como o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem gerenciado à pandemia de coronavírus tem sido “um desastre caótico absoluto”.  A avaliação é de seu sucessor, o ex-presidente Barack Obama, segundo divulgou a imprensa americana neste sábado. Durante uma conversa telefônica com ex-colaboradores de seu governo na noite de sexta-feira 8, a qual o Yahoo News obteve a gravação, Obama fez duras críticas a Trump, as mais explícitas apresentadas por ele até agora.

Durante o telefonema, o primeiro presidente negro americano mencionou a resposta à crise da saúde para se referir à necessidade de escolher bons líderes e pedir a seus ex-conselheiros que se envolvam na campanha de Joe Biden, seu ex-vice-presidente e virtual candidato democrata à presidência em novembro contra Trump. “As próximas eleições, em todos os níveis, são muito importantes porque não enfrentaremos apenas um indivíduo ou um partido político”, disse Obama, segundo o material divulgado.

Ainda muito popular entre os democratas, o ex-presidente já havia sugerido em outra ocasião que o bilionário republicano havia “descartado avisos” sobre os riscos de uma pandemia. Ao longo do diálogo gravado, o ex-presidente também se referiu à controversa decisão do Departamento de Justiça de encerrar o caso contra Michael Flynn, ex-consultor de Trump processado por mentir sobre seus contatos com um diplomata russo. “Não há precedente que possa ser encontrado para uma pessoa acusada de perjúrio se safar”, afirmou ele, de acordo com a transcrição da conversa. “Esse é o tipo de coisa com que você começa a se preocupar com o fato de que nosso entendimento básico, não apenas normas institucionais, mas nosso entendimento básico do estado de direito está em risco”.

E continuou:“Quando você segue esse caminho, isso pode acontecer muito rapidamente, como vimos em outros lugares”, pedindo para não subestimar o evento. Diante dessa situação, enfatizou ainda, há uma razão para apoiar seu ex-vice-presidente.“É por isso que gastarei o tempo necessário para fazer campanha o mais intensamente possível por Joe Biden”, declarou.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)