Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Obama, chocado com a violência na Síria, quer isolar Al Assad

Por Mandel Ngan 31 jul 2011, 15h26

O presidente Barack Obama afirmou estar chocado com a repressão na Síria que deixou quase 140 mortos, e prometeu aumentar a pressão sobre o regime do presidente Bashar al Assad.

Em um comunicado, Obama elogiou os manifestantes que tomaram as ruas e disse que a Síria “será um lugar melhor quando avançar para uma transição democrática”.

“Estou chocado pelo uso da violência pelo governo da Síria e a brutalidade contra seu próprio povo. As notícias de Hama são terríveis e demonstram o verdadeiro caráter do regime sírio”, afirmou Obama em sua declaração.

Grupos de direitos humanos afirmam que as forças sírias mataram cerca de 140 pessoas neste domingo, sendo que cem apenas na cidade de Hama.

“Nos próximos dias, as Nações Unidas vão continuar aumentando a pressão sobre o regime sírio e trabalharão com outras nações do mundo para isolar o governo Assad”, acrescentou Obama.

“Mais uma vez, o presidente Assad mostrou que ele é completamente incapaz e não deseja responder aos pedidos legítimos do povo sírio. Seu uso de tortura, corrupção e terror o coloca do lado errado da história e de seu povo”.

“Através de suas ações, Bashar al-Assad fará com que ele e seu regime se tornem coisa do passado e que o corajoso povo sírio que tem se manifestado nas ruas irá determinar seu futuro. A Síria será um lugar melhor quando avançar para uma transição democrática”, concluiu.

Continua após a publicidade
Publicidade