Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama apoia mais 260 democratas para as eleições de novembro

Ex-presidente se engaja na campanha pelo controle do Congresso pelos democratas, opositores ao governo de Donald Trump

Em plena campanha para recuperar a maioria das cadeiras da Câmara dos Representantes e do Senado para o Partido democrata, o ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama divulgou hoje seu apoio a uma leva de 260 candidatos para as eleições de novembro.

O pleito ocorre no meio do mandato presidencial. Como ocorreu com o próprio Obama em 2010, o resultado pode reverter o quadro de apoio da maioria dos parlamentares ao titular da Casa Branca em seus dois últimos anos de mandato.

O objetivo dos democratas liderados por Obama é justamente tornar o ambiente no Capitólio menos favorável para a gestão de Donald Trump nos próximos dois anos.

Obama já havia dado seu apoio a 81 candidatos para o Congresso, governos e Assembleias estaduais em agosto. Com esta nova rodada, dará apoio a um total de 341 competidores.

“Eles são americanos que não estão concorrendo contra algo, mas por algo. Eles estão concorrendo para ampliar a oportunidade e restaurar a honra e a compaixão que devem estar na essência do serviço público”, afirmou Obama, por meio de nota de seu escritório conjunto com a ex-primeira-dama Michelle.

“Estou orgulhoso de endossar muitos deles hoje e estou ansioso para continuar a argumentar por que eles merecem o nosso voto em novembro”, completou.

Segundo o jornal Washington Post, na lista de 260 candidatos divulgada hoje estão nomes de mulheres, de negros e outros grupos étnicos minoritários e de integrantes da comunidade LGBT. Se eleitos, os candidatos Andrew Gillum (Flórida) e Ben Jealous (Maryland) serão os primeiros negros a governar esses estados.

Christine Hallquist, também apoiada por Obama, foi a primeira transgênero a vencer as primárias democratas para o governo de um estado — no caso, de Vermont.

Mas, em suas duas listas, a ausência de alguns nomes chama a atenção. Entre eles, o do governador de Nova York e candidato à reeleição, Andrew Cuomo, e do senador Robert Menéndez, de Nova Jersey.

O ex-presidente já subiu em palanques de candidatos da Califórnia, de Illinois, de Ohio e da Pensilvânia e participou de eventos de arrecadação de fundos para as campanhas de comitês do Partido Democrata e de de alguns candidatos individuais.