Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Obama alerta sobre as ligações do Paquistão com extremistas

Por Jewel Samad - 6 out 2011, 14h58

O presidente Barack Obama acusou nesta quinta-feira o Paquistão de estar fazendo uma aposta arriscada sobre o futuro do Afeganistão e alertou que existem conexões entre seus serviços de inteligência e os extremistas.

“Acredito que estão fazendo apostas arriscadas sobre o futuro do Afeganistão e parte dessas apostas é ter conexões com algumas pessoas não recomendáveis, que acham que podem recuperar o poder no Afeganistão depois que as forças de coalizão forem embora”, afirmou Obama em coletiva de imprensa na Casa Branca.

“Tentamos persuadir o Paquistão de que é de seu interesse ter um Afeganistão estável, de que não deveriam se sentir ameaçados por um Afeganistão estável e independente”, acrescentou.

No entanto, reconheceu que ainda resta trabalho por fazer.

Publicidade

“E não há dúvida de que existem algumas conexões entre os militares e os serviços de inteligência paquistaneses com alguns indivíduos duvidosos”, enfatizou.

Publicidade