Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama adverte contra retirada apressada do Afeganistão

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, advertiu nesta segunda-feira contra a retirada apressada das tropas americanas do Afeganistão, após um soldado matar 16 civis afegãos na madrugada de domingo.

“É importante para nós garantir uma saída responsável, para que não tenhamos que voltar”, disse Obama em entrevista ao canal KDKA de Pittsburgh, da rede CBS. “Não podemos fazer nada de forma apressada”.

Obama estimou que o massacre realizado pelo militar americano é algo “trágico”, mas destacou que uma retirada do Afeganistão envolve dezenas de milhares de soldados e precisa ocorrer com responsabilidade.

“Temos centenas de assessores em áreas civis e uma quantidade enorme de equipamento que também deve ser mobilizado. É preciso garantir aos afegãos a proteção de suas fronteiras e impedir a volta da Al-Qaeda.

O comandante das forças da Otan no Afeganistão, o general americano John Allen, prometeu hoje que todos os envolvidos no massacre serão julgados e terão que prestar contas.

“Sim, é uma tragédia. Sim, realizaremos uma investigação e faremos (os envolvidos) pagarem”, declarou Allen à rede CNN, acrescentando que o incidente foi “um ato isolado” e que os laços entre Estados Unidos e Afeganistão continuarão sendo fortes.

“A evidência até o momento, tanto em termos de observações como relatórios e entrevistas, nos leva a crer que ele atuou como um só indivíduo neste ponto”.

O nome do soldado é mantido em segredo para não prejudicar as investigações.