Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O teatro político por trás do caso Bo Xilai

Conheça os protagonistas e os desdobramentos do que é considerado o maior escândalo político da China desde o protesto na Praça da Paz Celestial de 1989

O caso Bo Xilai, considerado o maior escândalo político chinês desde o protesto na Praça da Paz Celestial (Tian’anmen), em 1989, foi concluído com o julgamento da esposa do ex-dirigente comunista, Gu Kailai, por assassinato. Ela confessou ter matado o empresário britânico Neil Heywood e foi condenada pelo crime. Porém, teve sua pena de morte suspensa por dois anos. A medida arbitrária, que pode provocar surpresa aos desavisados em um primeiro momento, é na verdade comum na China – onde é permitido comutar a pena capital por uma de prisão perpétua se, ao longo de determinado período, o réu apresentar bom comportamento.

O professor de Direito da Universidade George Washington e especialista na Justiça chinesa Donald Clarke disse, em artigo publicado pela CNN, que o caso não representa nenhuma novidade legal, se tratando de um verdadeiro teatro político. “O caso reflete o cinismo que parece ser tão difundido na sociedade chinesa. Ninguém que eu conheça, chinês ou estrangeiro, com o mais remoto conhecimento do sistema legal chinês, pensa que algo de importância vai ser decidido como resultado do que se passou no julgamento de Gu”, afirmou Clarke. Segundo ele, o episódio só chamou tanta atenção graças ao status de Bo e à mistura de acusações de assassinato e corrupção.

Entenda mais sobre o caso Bo Xilai: