Clique e assine com até 92% de desconto

NY lembra o 10º aniversário dos atentados de 11/9

Por Chip Somodevilla 11 set 2011, 10h14

A cerimônia em memória das quase 3.000 vítimas dos atentados do 11 de setembro de 2001 começou neste domingo em Nova York, nas presenças do presidente Barack Obama e de seu predecessor George W. Bush.

Como há 10 anos, o céu estava muito azul sobre Manhattan, enquanto Obama se dirigia a seu lugar na tribuna e um coro entoava as estrofes do hino nacional americano.

Pouco depois, às 08H46 locais, Nova York observou um minuto de silêncio, para marcar o momento exato quando, há 10 anos, o primeiro dos dois aviões sequestrados atingiu uma das torres do World Trade Center, começando os ataques do 11 de Setembro.

Logo em seguida, foi iniciada a leitura, por familiares, do nome das vítimas dos atentados, um a um.

Na véspera, Barack Obama afirmou que os Estados Unidos jamais hesitarão ante o perigo.

“Hoje, o país está mais forte e a Al-Qaeda, no caminho da derrota”, disse o presidente, em seu programa semanal de rádio e internet.

“Graças à coragem e precisão de nossas forças, fizemos justiça, com a morte de Osama bin Laden”, assinalou.

“Uma década depois do 11/9, ficou claro que os terroristas que nos atacaram naquela manhã de setembro não tiveram o êxito pretendido, pelo caráter de nosso povo, pela resistência de nossa nação e de nossos próprios valores”, afirmou Obama.

Continua após a publicidade
Publicidade