Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

NY: governador confirma laços de responsável por ataque com o EI

Andrew Cuomo aponta evidências que ligam Sayfullo Saipov ao grupo terrorista; autor do ataque se gabou do episódio para policiais, relata rede de notícias

Por Da redação - Atualizado em 1 nov 2017, 13h49 - Publicado em 1 nov 2017, 12h58

O responsável pelo ataque nesta terça feira em Nova York que deixou oito mortos e pelo menos uma dezena de feridos era associado ao Estado Islâmico. As informações foram reveladas pelo governador do estado, Andrew Cuomo, em entrevista à rede de notícias CNN. “Ele é um covarde depravado”, disse Cuomo sobre Sayfullo Saipov, o acusado de cometer o atentado. “Evidências indicam que foi após a chegada dele aos Estados Unidos que ele começou a se informar sobre o Estado Islâmico e sobre táticas radicais islâmicas”. Apesar de garantir a ligação entre o homem de 29 anos e o grupo terrorista, o governador considerou que o ataque foi um “incidente isolado”, executado sem apoio direto de terceiros.

A linguagem do democrata Cuomo para descrever Saipov se assemelha às palavras usadas pelo presidente americano Donald Trump, que classificou o terrorista de “doente e perturbado”. Nesta quarta-feira, o chefe da Casa Branca, que até o momento se pronunciou apenas por sua conta no Twitter, criticou o programa de vistos que supostamente permitiu a permanência do responsável pelo atentado. Trump disse estar “batalhando para um programa de imigração baseado em mérito”, o que dificultaria a entrada de imigrantes no país.

Segundo a rede de notícias CBS, investigadores encontraram no caminhão usado por Saipov para cometer o ataque entre 10 e 15 bilhetes elogiando o Estado Islâmico. Em uma das mensagens, o terrorista escreveu: “O Estado Islâmico vai resistir”. No veículo, também foram encontradas facas, levadas pelas autoridades como evidência. O jornal New York Post divulgou que uma foto de uma bandeira do grupo terrorista estava entre o material aprendido pelos investigadores.

Saipov, de acordo com informações da CBS, se gabou do ataque para os polícias que o acompanham no hospital. Ele foi atingido no abdômen e passou por cirurgia. Segundo informam fontes ouvidas pela rede de notícias, o responsável pelo ataque disse que continuaria atropelando mais pessoas caso não tivesse batido o caminhão que dirigia.

Publicidade

“Aparentemente, Saipov vinha planejando o ataque há algumas semanas”, disse John Miller, oficial ligado às investigações. Em pronunciamento nesta quarta-feira ao lado de autoridades, incluindo Cuomo e o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, ele confirmou a informação que o terrorista cometeu o atentado “em nome do Estado Islâmico, seguindo à risca, pelo que parece, todas as instruções divulgadas pelo grupo em suas redes sociais”. Os oficiais revelaram que além de oito mortos, doze pessoas ficaram feridas no incidente, quatro em estado crítico.

 

Publicidade