Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Número de mortos no Nepal sobe para 1.400 após terremoto

Avalanche desencadeada pelo terremoto deixa vítimas no Everest

O número de mortos no terremoto de 7,8 graus que atingiu o Nepal neste sábado subiu para 1.400, de acordo com fontes do Centro Nacional de Operação de Emergência, vinculado ao Ministério do Interior. A maior parte das vítimas está no vale central do país, onde fica a capital, Katmandu, o lugar mais afetado pelos tremores.

À medida que anoitece nas regiões mais atingidas, as pessoas se preparam para passar a noite do lado de fora das casas e prédios, com medo de novos abalados. Entre os pontos mais atingidos, além da capital, estão as cidades de Lalitpur e Bharatapur. Dezenas de pessoas estão sendo tratadas nas ruas diante da impossibilidade de os hospitais atenderem todos os feridos. Os hospitais da capital recebem apenas feridos mais graves e decretaram estado de emergência.

Equipes de resgate e voluntários trabalham entre os escombros em busca de sobreviventes. Em Katmandu edifícios desabaram, principalmente os mais antigos, incluídos templos e monumentos, e milhares de pessoas estão nas ruas com medo que outras edificações colapsem. Ruas e estradas ao redor da capital estão completamente destruídas e com fendas.

O terremoto, classificado pelo serviço geológico dos Estados Unidos com intensidade de 7,8 graus na escala Richter, teve o epicentro registrado a cerca de 80 quilômetros de Katmandu. O terremoto deixou além 34 mortos na Índia e 13 na China, países que também sentiram o tremor.

Avalanche – Uma autoridade turística disse que ao menos oito pessoas morreram quando uma avalanche desencadeada pelo terremoto atingiu a base de montanhistas no Everest, mais alta montanha do mundo. A estimativa é de que cerca de 300.000 turistas estrangeiros estão no Nepal para a temporada de alpinismo. Autoridades recebem ligações constantes de amigos e familiares preocupados com alpinistas e turistas.

(Com EFE)