Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Número de mortos em explosão na Argentina chega a 21

Corpos das últimas pessoas desaparecidas foram encontrados nesta segunda

Por Da Redação 12 ago 2013, 16h16

O trabalho de resgate no prédio residencial que desabou há uma semana depois de uma explosão na Argentina foi encerrado nesta segunda-feira. Os dois últimos desaparecidos foram encontrados sem vida nos escombros da construção na cidade de Rosário. Com isso, o número de vítimas chegou a 21. Os últimos corpos encontrados foram os de duas mulheres, uma de 86 e outra de 33 anos, e o de um jovem de 25 anos. Mais de sessenta pessoas ficaram feridas.

Ainda com três desaparecidos, o trabalho de buscas foi retomado na manhã desta segunda depois de uma interrupção durante a madrugada provocada pela explosão do tanque de um veículo que estava no subsolo da construção. No encerramento dos trabalhos, à noite, os bombeiros estavam emocionados, assim como as pessoas que acompanhavam as buscas. “Foi uma tragédia enorme, mas conseguimos resgatar todos os corpos de desaparecidos sem que houvesse acidentes entre os bombeiros”, disse um dos integrantes das equipes de resgate, que não foi identificado pelo jornal La Nación.

A causa da explosão foi um vazamento de gás. Um técnico estava trocando uma válvula quando uma grande quantidade de gás começou a escapar. Ele teria saído do prédio para alertar os moradores, mas poucos o ouviram. O conjunto residencial atingido tinha três blocos, dois com dez andares e um com nove andares, que desabou totalmente.

Segundo o secretário de Obras Públicas de Rosário, Omar Saab, não há risco de desabamento dos outros dois prédios atingidos pela explosão, mesmo assim, eles serão demolidos. As autoridades evacuarão por completo os dois edifícios e inspecionarão suas estruturas para determinar a forma como será feita a demolição.

Continua após a publicidade
Publicidade