Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Número de mortos em atentados em Volgogrado chega a 33

Até o momento, nenhum grupo assumiu a autoria dos ataques suicidas

O balanço total dos dois atentados executados no domingo e na segunda-feira na cidade russa de Volgogrado subiu a 33 mortos, anunciaram as autoridades locais nesta terça-feira. “Morreu em um hospital de Volgogrado uma vítima da explosão na estação ferroviária em 29 de dezembro, o que elevou o número de mortos a dezoito”, afirmou o porta-voz do ministério local de Situações de Emergência, Dmitri Ulanov.

O porta-voz informou ainda que o balanço do atentado cometido na segunda-feira contra um ônibus elétrico subiu de catorze para quinze mortos. O balanço anterior era de 31 mortos no total: dezessete na explosão de domingo na estação central de trens de Volgogrado e catorze no ataque de segunda-feira contra o ônibus. Apesar de nenhum grupo ter assumido a autoria dos atentados, as explosões acontecem meses depois das ameaças de um líder rebelde checheno de atacar alvos civis na Rússia.

Leia também

Apesar de atentados, COI confia em Olimpíada segura

Novo atentado deixa pelo menos 14 mortos na Rússia

Atentado mata 17 em estação de trem na Rússia

De acordo com as investigações, o ataque terrorista contra o ônibus foi cometido por um homem-bomba. “Uma investigação foi aberta para apurar o atentado terrorista”, declarou Vladimir Markine, porta-voz do comitê de investigação, organismo responsável pelas principais apurações policiais na Rússia. O presidente russo, Vladimir Putin, ordenou o reforço da segurança em todo o país depois dos atentados, não reivindicados e atribuídos a suicidas, a seis semanas do início dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, na costa russa do Mar Negro.

Olimpíada de inverno – Os dois atentados terroristas que atingiram a Rússia nos últimos dias não abalaram a confiança do Comitê Olímpico Internacional (COI) de que o país conseguirá realizar uma Olimpíada de Inverno segura. Os Jogos acontecem na cidade de Sochi, em fevereiro.

Em uma mensagem enviada ao presidente russo Vladimir Putin, o presidente do COI, Thomas Bach, ofereceu as condolências pelos ataques contra uma estação de trem e um ônibus em Volgogrado. “Todo o Movimento Olímpico se une em condenar completamente esse ato covarde”, afirmou. Bach disse ainda estar certo de que tudo será feito para garantir a segurança dos atletas e de todos os participantes no evento. “Lamentavelmente, o terrorismo é uma doença global, mas ela nunca pode triunfar”, afirmou.

(Com agência France-Presse)