Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Novos ataques afetam a Nigéria após fim do ultimato da seita islâmica

Por Wole Emmanuel. 5 jan 2012, 11h32

Três ataques com bomba estremeceram nesta quinta-feira cidades do nordeste da Nigéria, onde foi decretado estado de emergência, após o fim do ultimato fixado pela seita islâmica Boko Haram aos cristãos para que abandonem o norte de maioria muçulmana.

Os ataques, que não teriam deixado vítimas, foram reivindicados pela Boko Haram. O grupo vinculado à Al-Qaeda é responsável por centenas de mortes em atentados nos últimos meses, em um contexto de violências religiosas e étnicas na região norte.

“Somos responsáveis pelos atentados com bomba desta tarde em Damaturu e Maiduguri. É uma resposta ao fim do ultimto que demos aos cristãos para que abandonem o norte”, declarou à AFP Abu Qaqa, que geralmente fala em nome da seita islamita.

As autoridades atribuíram a Boko Haram a onda de ataques contra cristãos e militares no dia de Natall. Quarenta e nove pessoas morreram em explosões contra imóveis particulares e igrejas, no centro e nordeste, todas reivindicadas pela mesma seita.

Os ataques acontecem no momento em que o país é cenário de um protestos depois que o governo anunciou, no domingo, o fim dos subsídios para os combustíveis, o que provocou uma importante alta da gasolina.

O presidente nigeriano Goodluck Jonathan decretou no fim de semana estado de emergência em várias regiões da Nigéria.

Continua após a publicidade
Publicidade