Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Novo secretário de Defesa alerta para cortes no orçamento

Em seu primeiro dia no cargo, Chuck Hagel fez um discurso para funcionários e disse que país deve estar preparado para lidar com realidade de corte de custos

Por Da Redação 27 fev 2013, 17h57

O novo secretário de Defesa dos Estados Unidos, Chuck Hagel, alertou já em seu primeiro dia de trabalho à frente do Pentágono que os cortes nos gastos militares são iminentes e que o país deve estar preparado para lidar com um orçamento mais enxuto, informou o jornal The New York Times. Apesar de não entrar em maiores detalhes sobre o orçamento, o secretário disse que os Estados Unidos precisam enfrentar essa realidade.

Em um discurso a funcionários do Pentágono, Hagel avaliou que, mesmo com uma nova realidade orçamentária, os EUA devem continuar a se “envolver com o mundo”, sem ditar sua agenda, mas empenhando-se em construir alianças com países que possuem interesses em comum.

O ex-senador por Nebraska será o primeiro secretário de Defesa em mais de uma década a ter de conduzir a pasta sob profundos cortes no orçamento do Pentágono, que vinha aumentando desde o atentado às Torres Gêmeas e ao Pentágono, em 11 de setembro de 2001.

Mesmo se os cortes não entrarem em vigor no fim desta semana, Hagel terá de achar uma maneira de cortar bilhões de dólares em gastos no Departamento de Defesa até setembro. Sem um acordo sobre a redução do déficit público, no dia 1º de março entrarão em vigor cortes automáticos de mais de 85 bilhões de dólares – a maioria no orçamento destinado à Defesa.

Aprovação – Hagel foi confirmado no cargo nesta terça-feira, apesar da forte resistência dos senadores republicanos – apenas quatro votaram a favor, a menor margem de aprovação desde que o cargo foi criado, em 1947, de acordo com dados do Senado americano. A indicação do ex-republicano chegou a sofrer uma obstrução durante sua análise no Senado. Resta saber se a resistência ao seu nome terá reflexos em sua capacidade de negociar com os parlamentares os cortes no Pentágono.

Chuck Hagel é o primeiro secretário de defesa americano que já serviu em combate como soldado. O sucessor de Leon Panetta referiu-se ao combate no Vietnã em vários momentos durante o discurso. “Eu nunca fui pedir para alguém fazer algo que eu não faria”, disse, em determinado momento.

No período em que sua nomeação foi analisada pelos senadores, houve muitas críticas a Hagel por suas declarações contrárias a sanções contra o Irã e suas críticas ao lobby pró-Israel no Congresso americano.

Continua após a publicidade
Publicidade