Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Nova York investirá 32 milhões de dólares para acabar com ratos

Prefeito quer reduzir a população de roedores em 70%

Por Da redação 12 jul 2017, 22h23

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, anunciou nesta quarta-feira um investimento de 32 milhões de dólares em um plano estratégico de extermínio dos ratos da cidade.”Nos negamos a aceitar os ratos como parte da vida nova-iorquina”, declarou o prefeito em comunicado.

O objetivo é reduzir em 70% a população dos roedores de Nova York com uma série de ações que focarão, pelo menos inicialmente, nos três distritos com maior presença destes animais. De Blasio defendeu que “todos os nova-iorquinos merecem viver em bairros limpos e saudáveis”.

Segundo anunciou a prefeitura, a estratégia principal será combater os fatores ambientais que motivam a aparição dos roedores. Em vez da tradicional utilização de veneno, o plano, que deve ser implantado no final deste ano, aposta em minimizar o acesso dos ratos à comida, mediante uma nova proposta na gestão dos resíduos urbanos. Entre as ações anunciadas pelo prefeito estão um sistema de coleta de lixo mais frequente, a substituição das cestas de arame por cubos de aço e endurecer as multas para as pessoas que não jogarem o lixo adequadamente.

  • Apesar de popularmente se dizer que o número de roedores supera o de nova-iorquinos, os cálculos oficiais calculam que a cidade conta atualmente com dois milhões destes animais – contra mais de oito milhões de habitantes.

    A diretora do Departamento de Saúde da cidade, Kathryn Garcia, elogiou a iniciativa e afirmou que o “plano promove uma Nova York mais limpa, segura e saudável para todos”. Se o resultado da estratégia for efetivo, a prefeitura não descarta expandir o plano para novas áreas da cidade.

    Este anúncio se soma a uma série de estratégias que a cidade de Nova York vem implantando desde 2014 para lutar contra a presença constante de ratos nas ruas e moradias.

    (com EFE)

    Continua após a publicidade
    Publicidade