Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Nova York anuncia tradicional festa de Ano Novo, mas só para vacinados

Em tempos normais, o evento atrai cerca de 1 milhão de pessoas, enquanto mais de 1 bilhão de pessoas assistem pela televisão

Por Da Redação 16 nov 2021, 18h15

Assim como faziam antes da pandemia de Covid-19, nova-iorquinos e turistas poderão celebrar a virada do ano na tradicional festa de Réveillon na Times Square, mas apenas pessoas totalmente vacinadas poderão comparecer ao local, anunciou nesta terça-feira, 16, o prefeito Bill de Blasio.

Todas as pessoas com mais de cinco anos de idade terão que apresentar comprovante de vacinação anterior a 16 de setembro, disse o prefeito em entrevista coletiva junto a Tom Harris, presidente da associação Times Square Alliance, que representa os comércios da região.

Quem não puder ser vacinado por conta de alguma condição médica deve apresentar um teste negativo feito até 72 horas antes do evento e usar máscara.

Tirando as restrições ligadas à imunização, não haverá outras medidas para conter o número da multidão em 31 de dezembro, segundo o prefeito. Mais detalhes da operação devem ser divulgados nos próximos dias.

Milhares de pessoas, incluindo muitas que viajam a Nova York só para o evento, se juntam anualmente na Times Square para assistir apresentações musicais e esperar o relógio chegar ao zero na cerimônia de queda da bola de cristal. Em tempos normais, o evento atrai cerca de 1 milhão de pessoas, enquanto mais de 1 bilhão de pessoas assistem pela televisão.

Continua após a publicidade

A decisão anunciada nesta terça-feira representa também um forte contraste com a festa feita em 2020, quando foi feito um evento menor, apenas com convidados, muitos deles enfermeiros e médicos na linha de frente do combate ao coronavírus. No ano passado, o governo local pediu para ninguém ir às ruas celebrar a chegada do ano novo.

Segundo De Blasio, a volta da festa é “uma prova a mais para o mundo de que estamos 100% de volta”, à medida que a cidade avança em seu cronograma de flexibilização. Em agosto, a cidade passou a exigir comprovante de vacinação para locais fechados, como restaurantes, academias e teatros. 

“Se juntem à multidão, se juntem à festa, se juntem a este momento histórico conforme a cidade de Nova York mostra que está de volta”, enfatizou.

No último fim de semana, mais de 270.000 pessoas visitaram a Times Square, enfatizou Harris. A Broadway, por sua vez, já recebeu mais de um milhão de pessoas desde sua reabertura completa para vacinados, há pouco mais de dois meses.

“Estamos felizes em trabalhar para receber com segurança os presentes na Noite de Ano Novo”, disse Harris. “Nosso sucesso se dá em boa parte por conta das pessoas estarem vacinadas e se sentindo seguras de que podem voltar com segurança ao nosso novo normal”.

Continua após a publicidade

Publicidade