Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Nova onda de Covid-19 leva Miami a ordenar fechamento de restaurantes

Flórida registra 11.000 casos em apenas um dia e contribui para que Estados Unidos se mantenham no topo do número de casos da doença

Por Da Redação Atualizado em 7 jul 2020, 11h15 - Publicado em 7 jul 2020, 10h57

Uma nova onda de infecções fez o condado de Miami-Dade, na Flórida, voltar atrás no processo de reabertura e ordenar o fechamento de restaurantes para o público. O decreto emergencial foi editado nesta segunda-feira, 6, pelo prefeito Carlos Gimenez, principal autoridade do condado que inclui a cidade de Miami e áreas próximas, e que tem cerca de 48 mil casos de Covid-19 entre seus 2,8 milhões de moradores.

As mortes pela doença superam o total de 130.000 nos Estados Unidos e a Flórida é um dos estados que tem batido recordes sucessivos de novos casos – somente na segunda-feira, 6, o estado registrou 11.000 contaminações, número maior do que o computado em apenas um dia por qualquer país europeu no auge da crise no continente.

ASSINE VEJA

Governo Bolsonaro: Sinais de paz Leia nesta edição: a pacificação do Executivo nas relações com o Congresso e ao Supremo, os diferentes números da Covid-19 nos estados brasileiros e novas revelações sobre o caso Queiroz
Clique e Assine

A medida atingiu em cheio os donos de restaurantes, em plena temporada de verão. Miami é um dos principais destinos nessa época do ano, sendo muito procurada por brasileiros. Os bares e restaurantes haviam obtido permissão para reabrir depois de permanecerem fechados por semanas. “Estamos emocionalmente esgotados, financeiramente esgotados, e estamos esgotados com o trauma em ver tudo que está acontecendo”, afirmou Karina Iglesias, sócia de dois restaurantes espanhóis populares no centro de Miami.

Michael Beltran,  chef e sócio da cadeia de restaurantes populares Ariete Hospitality Group, recontratou funcionários para a abertura e agora diz que terá de dispensá-los novamente. “Pelo que me disseram, eu fiz as coisas certas para reabrir, e agora estamos nesse ponto”, disse Beltran.

  • A Flórida contribui para que os Estados Unidos se mantenham na posição número um de infectados no mundo. Nesta segunda-feira a quantidade de casos de Covid-19 chegou a 2.931.142, de acordo com a contagem independente realizada pela Universidade Johns Hopkins. Texas, Califórnia, Arizona e Geórgia, estados do Sul do país, também têm quebrado recordes diários de novas infecções e assistem a uma escalada da doença. 

    Continua após a publicidade
    Publicidade