Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Noruega eleva para ‘provável’ nível de alerta para ato terrorista

Decisão foi tomada após prisão de um jovem russo de 17 anos com artefato explosivo no centro da capital Oslo; na sexta, vizinha Suécia foi alvo de atentado

Por Da Redação - 9 abr 2017, 19h52

Os serviços de segurança da Noruega subiram neste domingo o nível de alerta do país para atentados terroristas depois de prender um russo de 17 anos acusado de colocar um artefato explosivo no centro de Oslo, capital do país.

O alerta, que antes estava na categoria “possível”, subiu um degrau e passou para “provável”, devido, entre outros fatores, a um risco de contágio após os ataques ocorridos na França, Reino Unido, Alemanha e Rússia, e, principalmente, do atentado na sexta-feira em Estocolmo, capital da vizinha Suécia, que deixou quatro mortos e 15 feridos.

O novo nível de alerta estará em vigor por dois meses. “Não está claro se o jovem de 17 anos teve a intenção de cometer um ataque terrorista e se agiu sozinho”, declarou a diretora do PST (serviço de segurança da Noruega), Benedicte Bjørnland.

Os agentes encontraram o artefato no bairro de Grønland, uma área muito movimentada da capital norueguesa, onde os bares e restaurantes foram evacuados. O esquadrão antibombas da polícia de Oslo disse que o dispositivo tinha cerca de 30 centímetros e parecia capaz de causar apenas uma quantidade limitada de danos.

Publicidade

A advogada do acusado, Aase Karine Sigmond, negou as acusações e as informações publicadas pelos meios de comunicação de que o jovem simpatiza com o grupo jihadista Estado Islâmico. O suspeito vive na Noruega desde 2010 e entrou com pedido de asilo.

A polícia da região nórdica está em estado de alerta após um caminhão ter sido atirado em direção a uma multidão em Estocolmo, no que os investigadores disseram parecer um ataque terrorista realizado por um simpatizante do Estado Islâmico.

(Com Agências de Notícias)

Publicidade