Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Noruega começa demolição de prédio com murais de Picasso

Painéis desenhados pelo espanhol estão em prédio danificado em ataque a bomba em 2011; governo afirma que irá construir edifício 'mais moderno e seguro'

Por Da Redação
Atualizado em 27 jul 2020, 16h57 - Publicado em 27 jul 2020, 16h44

Em meio a protestos, o governo da Noruega deu início nesta segunda-feira, 27, à demolição de um prédio adornado por grandes painéis de Pablo Picasso. O edifício em Oslo, danificado em um ataque a bomba em 2011, será substituído por outro “mais moderno e seguro”, segundo o governo.

Embutidas em grandes estruturas metálicas, as obras foram desenhadas por Picasso e gravadas em concreto pelo norueguês Carl Nesjar. Para que sejam retiradas, um veículo especialmente adaptado irá movê-las lentamente, a menos de 1 km/h.

O mural de Os Pescadores representa três homens arrastando os peixes capturados para seus barcos. Em A Gaivota, esse pássaro é visto com as asas abertas comendo um peixe, indo do chão ao teto em uma parede de 60 toneladas. 

Ambas as obras serão transferidas para novos prédios do governo, que devem ser concluídos em 2025. 

Continua após a publicidade

As obras estavam em dois locais distintos do “Bloco Y”, um edifício governamental construído em 1969 e que foi danificado durante o ataque do extremista de direita Anders Breivik em 22 de julho de 2011. O ataque a bomba deixou oito mortos e ao menos 209 feridos. Duas horas horas depois, Breivik se passou por policial e cometeu outro ataque, desta vez com armas de fogo, matando 69 pessoas e ferindo outras 110 em um encontro da divisão jovem do Partido Trabalhista norueguês.  

Diversos prédios próximos foram danificados na explosão e acabaram derrubados. Citando um ponto de vulnerabilidade a novos ataques, o governo afirmou que a demolição é a melhor opção para o “Bloco Y”  porque o edifício fica logo acima de um túnel. 

A operação gerou críticas, tanto na Noruega como no exterior, e várias pessoas se mobilizaram para preservar o “Bloco Y”, e pedem que seja renovado como será feito com o “Bloco H”. 

Continua após a publicidade

A cantora norueguesa Elvira Nikolaisen afirmou que há um “processo de luto” para muitos que acreditam que o prédio, de estilo brutalista, não deveria ser demolido. 

“Ao mesmo tempo, o espírito que muitos mostraram à campanha para proteger o prédio tem sido muito positivo. As pessoas acordaram para o valor desta arte”, afirmou.

Continua após a publicidade

(Com Reuters e AFP)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.