Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

No Texas, policial mata mulher negra que alegava estar grávida

Pamela Turner, de 45 anos, foi alvejada por cinco tiros quando estava sentada na calçada, depois de ter sido derrubada pelo agente

O Departamento de Polícia do Texas, nos Estados Unidos, confirmou que um de seus agentes matou uma mulher negra que se dissera grávida na noite de segunda-feira 13, em um complexo residencial de Baytown, no subúrbio de Houston, segundo o jornal The Guardian. A vítima foi identificada como Pamela Turner, de 45 anos de idade.

O tenente Steve Dorris, da polícia de Baytown, informou que seu colega estava patrulhando o complexo de apartamentos e teria tentado prender Turner, que tinha mandados de prisão pendentes. Turner, porém, teria tomado o aparelho de choque do agente e usado contra ele, que reagiu disparando cinco tiros contra a mulher.

Imagens gravadas, porém, mostram que ela tenta escapar de uma tentativa de prisão, dizendo estar a caminho de sua casa. O policial insiste, e ela diz que ele a está assediando. Ele a derruba no chão, na calçada. Turner grita que está grávida e ainda tenta dar um chute nele, mas não o alcança. O oficial se afasta alguns metros, enquanto ela se senta na calçada, e então dispara cinco tiros.

As cenas foram exibidas por várias TVs americanas seguidas de comentários de perplexidade com a atitude do policial, cujo nome não foi divulgado pelo Departamento de Polícia. Ele tem origem hispânica e não sofreu sérios ferimentos, segundo Dorris.

“É um evento trágico para todos os envolvidos”, lamentou Steve Dorris. “Claro que nossos corações estão com a família da falecida assim como com o nosso policial.”

Segundo a polícia do Texas, Turner respondia por assalto ao apartamento da síndica do prédio onde morava, depois de ter recebido uma ordem de despejo e por ter avariado o para-brisa de um carro. Ela fora indiciada por quebrar os óculos da síndica. O policial, aparentemente, estava sozinho.