Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

No México, Trump volta a defender muro na fronteira

Após uma reunião privada com Peña Nieto, Trump insistiu na segurança entre as fronteiras, mas expressou “grande respeito” por imigrantes

Por Da redação Atualizado em 31 ago 2016, 21h23 - Publicado em 31 ago 2016, 19h22

Após se encontrar com o presidente do México, Enrique Peña Nieto, o candidato do Partido Republicano à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, manifestou nesta quarta-feira seu “grande respeito” pelo povo mexicano, mas reiterou a necessidade da construção de “um muro para acabar com a imigração” na fronteira.

Em entrevista coletiva na residência presidencial de Los Pinos, após uma reunião privada com Peña Nieto, Trump disse que os dois países vão resolver o problema da imigração ilegal, que também envolve a América Central, e insistiu na construção do muro, mas esclareceu que na reunião não foi discutido quem pagaria por ele. “Estamos guardando essa discussão para um outro momento”, afirmou o magnata.

LEIA MAIS:
Trump e presidente do México irão se encontrar pela 1ª vez
Trump desafia Hillary a publicar seu histórico médico

“Eles são pessoas maravilhosas”, afirmou Trump sobre os imigrantes que vivem nos EUA, particularmente aqueles que trabalham para a sua empresa, a Organização Trump. “Eu tenho orgulho de dizer quantas pessoas emprego”, disse. Apesar dessas declarações, o republicano insistiu que é preciso tornar mais segura a fronteira entre os dois países.

No final de seu discurso, o magnata destacou a boa relação dos EUA com o México e afirmou que considera Peña Nieto “um amigo”. “A ligação entre nossos dois países é profunda e sincera, e ambas as nações se beneficiam de uma relação estreita e honesta entre os dois governos”, disse.

Trump lançou em junho de 2015 sua campanha pela candidatura republicana, chamando os imigrantes mexicanos nos Estados Unidos de “criminosos” e “estupradores”. O magnata americano propôs a construção de um muro na fronteira mexicana que seria pago pelo governo vizinho. 

(Com EFE)

 

Continua após a publicidade
Publicidade