Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Nigeriano assume atentado frustrado em voo nos EUA

Abdulmutallab tinha vários explosivos presos ao corpo, que não detonaram

Por Da Redação 12 out 2011, 12h21

O jovem nigeriano acusado de tentar explodir um voo de Amsterdã a Detroit no Natal de 2009 com explosivos escondidos dentro de sua roupa íntima, se declarou culpado nesta quarta-feira ante a Justiça americana. Umar Faruk Abdulmutallab, de 25 anos, confessou ao responder a uma pergunta da juíza Nancy Edmunds durante o julgamento iniciado na semana passada e no qual optou por defender a si mesmo, sem advogados.

“Entende que tem direito a permanecer em silêncio?”, perguntou a juíza. “Sim”, respondeu Abdulmutallab. Edmunds leu cada uma das oito acusações relacionadas a terrorismo. Ele respondeu a cada uma: “Eu me declaro culpado”, e quando a juíza perguntou a ele se havia se declarado culpado porque “era culpado”, disse: “Isso está correto”. A surpreedente confissão ocorre um dia depois de Abdulmutallab ter usado do direito de abster de fazer sua declaração inicial ante os membros do júri.

A tentativa de atentado foi praticada em avião da Norwest Airlines no qual viajavam cerca de 300 pessoas. Autoridades americanas afirmam que ele foi instigado pelo braço da Al Qaeda na Península Arábica, mas fracassou porque os explosivos escondidos na roupa íntima de Abdulmutallab não detonaram completamente e, em vez disso, provocaram uma grande bola de fogo.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade