Clique e assine a partir de 9,90/mês

Nevascas já causaram 297 mortes na Europa

Ucrânia e Polônia são os países mais afetados

Por Cesar Manso - 5 fev 2012, 14h35

Várias cidades da Europa estão praticamente paralisadas neste domingo por causa da onda de frio e das intensas nevascas que já provocaram a morte de 297 pessoas neste inverno (no Hemisfério Norte). A maioria das vítimas era do Leste europeu, principalmente Ucrânia e Polônia. Os dois países mais afetados somam 184 mortos.

Na Ucrânia, as autoridades indicavam neste domingo 131 mortos e cerca de 2.000 pessoas hospitalizadas. Os postos temporários de socorro com aquecimento e comida já receberam mais de 75.000 pessoas nos últimos dias. Neste domingo, a temperatura era de cerca de 10 graus centígrados abaixo de zero em Kiev, capital do país, depois de ter chegado a 30 graus abaixo de zero durante a noite.

Já na Polônia os termômetros registraram 22 graus abaixo de zero no sábado à noite no nordeste do país, onde o frio matou oito pessoas, elevando o total para 53. A maior parte das vítimas é de moradores de rua.

A capital da Bósnia, Sarajevo, estava neste domingo praticamente paralisada, coberta por mais de um metro de neve. Somente as avenidas principais e algumas poucas ruas do centro estavam transitáveis. Os presidentes Ivo Josipovic, da Croácia, e Boris Tadic, da Sérvia, foram surpreendidos pela nevasca e suas comitivas ficaram momentaneamente bloqueadas em uma estação de esqui. O registro na manhã deste domingo na Sérvia era de nove mortos e um desaparecido.

Na Romênia, mais seis mortes foram confirmadas neste domingo, elevando o total para 34. No restante da Europa, quinze mortes foram registradas na Lituânia, dez na Letônia, seis na República Tcheca, quatro na Áustria, duas na Croácia e duas na Grécia. Eslováquia, Montenegro e Macedônia registraram uma morte cada.

A situação era menos grave no oeste do continente. O frio intenso persistia na França neste domingo, enquanto Roma, a capital da Itália, estava coberta de neve. A noite de sábado foi a mais fria deste inverno na Alemanha. O Reino Unido também foi afetado, com uma camada de neve de mais de 16 centímetros no município de Suffolk. Várias pessoas foram obrigadas a passar a noite no interior de seus automóveis, bloqueados pela nevasca.

(Com AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade