Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Netanyahu: “Israel atua para que inimigos não tenham armas sofisticadas”

O primeiro-ministro de Israel deu a declaração ao conselho de ministros

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou neste domingo (16) que seu país “atua constantemente” para impedir que seus “inimigos adquiram armas sofisticadas”, no dia seguinte a um ataque ao aeroporto de Damasco, atribuído pelo regime sírio ao Estado judeu.

“Nossas linhas vermelhas estão mais claras do que nunca e nossa determinação para fazer com que sejam respeitadas é mais forte do que nunca”, declarou Netanyahu ao conselho de ministros, segundo comunicado de seu gabinete.

As autoridades israelenses se recusaram a confirmar ou negar oficialmente as informações da agência oficial síria Sana, segundo as quais mísseis israelenses foram lançados na noite de sábado contra o aeroporto de Damasco. A agência, que citou fontes militares, não informou sobre vítimas ou danos.

Neste domingo, o ministro israelense da Segurança Interna, Gilad Erdan, reafirmou que Israel estava agindo “para impedir que os militares iranianos se implantassem na Síria”, mas não confirmou a responsabilidade de Israel no ataque de sábado. Ele também acrescentou à rádio pública que Israel interveio para impedir que o Hezbollah libanês, aliado do Irã e presente na Síria, recebesse armas sofisticadas.

Israel reconheceu este mês que realizou mais de 200 ataques na Síria nos últimos 18 meses, principalmente contra alvos iranianos. O Irã, inimigo de Israel, luta contra o regime sírio contra rebeldes e jihadistas na Síria.

(Com AFP)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Armas sofisticadas são um perigo nas mãos de malucos.
    Israel possui grande quantidade de armas sofisticadas e é um dos países mais malucos do planeta.

    Curtir

  2. Israel é o único país que pode ter armas sofisticadas na região. É o responsável pela sua própria segurança e também pela dos demais ao agir de forma preventiva contra as ameaças que surgem a todo momento nos governos malucos de seus vizinhos. Fosse maluco, como disse o colega, já teria explodido uma bomba atômica sobre uma região desértica do Iraque ou Irã a fim de mostrar com quem estão lidando. Mas não, Israel segue atuando apenas de forma preventiva. É o único regime democrático da região e, como tal, tem bons mecanismos internos de controle militar.

    Curtir

  3. Osmar Serrragem

    Os paises árabes moderados da região, que não estão sob governos terroristas, tais como Jordania, Egito, Arábia Saudita, Emiratos, apoiam Israel e mantêm intensos, ainda que discretos, contatos politicos e cooperação de segurança. Israel fornece água e energia eletrica, absolutamente de graça, à Jordânia. A cooperação e coordenação militar de Israel com o Egito é profunda, permanente e igualmente discreta. Um Israel poderoso é fundamental para o equilibrio político e militar no Oriente Medio de hoje através da “dissuasão” ao agressivo expansionismo iraniano.

    Curtir