Clique e assine a partir de 9,90/mês

Netanyahu acusa Irã e Hezbollah de cumplicidade em massacres na Síria

Por Da Redação - 10 jun 2012, 07h27

Jerusalém, 10 jun (EFE).- O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou neste domingo que o Irã e o grupo libanês Hezbollah seriam cúmplices do regime de Damasco no ‘massacre de cidadãos’ na Síria.

‘É um massacre cometido não só pelo governo da Síria, mas com a ajuda do Irã e do Hezbollah’, declarou o premiê no início da reunião semanal do Conselho de Ministros israelense, segundo um comunicado de seu Gabinete. ‘O mundo precisa ver hoje o eixo do mal concentrado: Irã, Síria e Hezbollah’.

Suas declarações coincidem com as de outros dirigentes israelenses sobre a Síria, entre eles o presidente do Estado judaico, Shimon Peres, que manifestou à rádio pública sua esperança de que a comunidade internacional intervenha em breve no país árabe para deter o banho de sangue.

‘Cedo ou tarde será necessário intervir para salvar vidas. Espero que seja cedo’, declarou Peres neste sábado à noite, quando partia rumo aos Estados Unidos. ‘Tenho muito respeito pelos rebeldes que saem às ruas para protestar diariamente, enfrentam disparos. Espero que ganhem’.

Continua após a publicidade

Por sua vez, o número 2 do Ministério das Relações Exteriores israelense, Danny Ayalon, pediu neste domingo à comunidade internacional que ‘pare de falar e comece a agir’. EFE

Publicidade