Clique e assine a partir de 8,90/mês

Nazista mais procurado do mundo é encontrado em Budapeste

Por Da Redação - 15 jul 2012, 18h53

Jerusalém, 15 jul (EFE).- Considerado o nazista mais procurado do mundo, László Csatáry, acusado de ter enviado mais de 15 mil judeus a campos de extermínio, foi encontrado aos 97 anos em Budapeste, afirmou à Agência Efe o diretor do Centro Wiesenthal em Israel, Efraim Zuroff.

Zuroff contou que Csatáry é realmente a pessoa fotografada em uma casa da capital húngara pelo jornal britânico ‘The Sun’, que publicou as imagens neste domingo.

‘Sabíamos que era ele desde setembro e ‘The Sun’ o fotografou graças à informação que fornecemos’, disse o diretor em Israel da organização dedicada à busca de nazistas.

O diretor manifestou sua esperança de que Csatáry seja preso pela polícia húngara e reiterou que se trataria do criminoso nazista mais procurado do mundo.

Em outubro de 1944, o partido pró-nazista Cruz Flechada chegou ao poder na Hungria com um golpe de estado, servindo incondicionalmente aos interesses do regime de Adolf Hitler.

No último ano da guerra, os seguidores da Cruz Flechada na Hungria entregaram aos nazistas cerca de 450 mil judeus, que depois foram assassinados em diversos campos de extermínio.

Foi então que Csatáry dirigiu um acampamento de concentração nazista em Kosice (Eslováquia) e em 1948 foi condenado à morte na Tchecoslováquia por crimes de guerra.

Durante o processo, sua defesa negou as acusações e admitiu uma responsabilidade parcial no ‘enclausuramento’ dos judeus, além de ter entregado dois judeus às autoridades alemãs sem saber seu destino, segundo ‘The Sun’.

Csatáry fugiu um ano depois para o Canadá, que retirou sua cidadania em 1997, deixando o país em seguida. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade