Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Naufrágio deixa 400 imigrantes mortos no Mar Mediterrâneo

Entre as vítimas há crianças e bebês. O barco partiu na costa líbia nesta segunda-feira e naufragou menos de 24 horas depois. Cerca de 150 pessoas conseguiram se salvar

Por Da Redação 15 abr 2015, 12h36

Cerca de 400 imigrantes morreram na tentativa de chegar à Itália a partir da Líbia quando o barco em que viajavam naufragou, contaram os sobreviventes nesta quarta-feira. O barco, transportando aproximadamente 550 pessoas, virou cerca de 24 horas depois de deixar a costa da Líbia, de acordo com alguns dos 150 sobreviventes que foram resgatados e levados a um porto do sul da Itália. Entre as vítimas há crianças e bebês, disseram os sobreviventes.

Os sobreviventes do mais recente naufrágio eram em sua maioria africanos subsaarianos, disse um porta-voz da ONG Save the Children. Antes deste incidente, já havia sido registrada a morte de mais de 500 imigrantes que cruzam o Mediterrâneo a partir da África neste ano, muito acima da cifra de 47 no mesmo período de 2014, disse Organização Internacional para as Migrações (OIM), sediada em Genebra.

Leia também

Tiroteio dentro de tribunal de Milão mata um juiz e outras duas pessoas

Pelo menos 300 imigrantes morreram no Canal da Sicília

O número de barcos que transportam imigrantes com o objetivo de alcançar a União Europeia (UE) vindos da África aumentou nas últimas semanas, já que o clima de primavera torna a travessia mais segura. Em fevereiro, mais de 300 pessoas morreram afogadas ao tentar atravessar em meio ao clima frio e ao mar agitado.

A Save the Children, a OIM e outras organizações humanitárias têm pedido para a União Europeia reforçar suas operações de salvamento no mar assim como normalmente faz no verão. Autoridades italianas informam que mais de 15.000 imigrantes chegaram até agora em 2015. O Ministério do Interior da Itália solicitou aos prefeitos para encontrarem habitação de emergência para 6.500 imigrantes.

O pedido foi criticado pela oposição, que defende a política de resgatar imigrantes incentiva outros a tentarem a viagem marítima. O governo da Itália também pede ajuda financeira da UE para manter suas operações de resgate no Mar Mediterrâneo. Com o verão do hemisfério norte se aproximando, a UE Frontex, agência responsável pelas fronteiras do bloco, estima que mais de 500.000 pessoas devem tentar deixar o Norte da África rumo à Europa.

(Da redação)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)