Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Nasce ‘Ocupe caucus’ para impor mudanças às primárias republicanas

Por Da Redação - 3 jan 2012, 09h05

Miriam Burgués.

Des Moines (EUA), 3 jan (EFE).- Para se fazerem ouvir nas primárias republicanas nos Estados Unidos um grupo criou o ‘Ocupe caucus’ e montou um acampamento em Iowa para protestar contra os candidatos e a classe política em geral por antepor o interesse das grandes corporações ao do povo.

Da mesma forma que em outras cidades dos Estados Unidos, os manifestantes instalaram tendas de campanha em Des Moines, capital do estado de Iowa, inspirados no movimento ‘Ocupe Wall Street’ iniciado em setembro, que se expandiu para todo o país.

Os caucus (assembleias primárias) ocorrem nesta terça-feira, dando início ao longo processo eleitoral de escolha do candidato republicano que enfrentará o presidente Barack Obama no pleito de novembro.

Publicidade

O objetivo do ‘Ocupe caucus’ não é boicotar os encontros, que são assembleias populares, mas ‘interromper’ os jantares oficiais aos quais assistirão em Des Moines os aspirantes republicanos nesta terça-feira à noite, como explicou à Agência Efe um dos membros, Emilio Adonis Báez, de origem mexicana.

‘Queremos protestar contra os candidatos e contra todo o sistema financeiro, que não serve para os problemas do mundo atual’, ressaltou Báez, de 17 anos que veio de Chicago.

Como ele, outros jovens chegados de diferentes pontos dos Estados Unidos, como Minnesota, Nova York e Califórnia, e de países como Reino Unido e Canadá, se uniram ao ‘Ocupe caucus’, o que evidencia a internacionalização do movimento.

‘As maiores contribuições às campanhas (políticas) são para senadores e congressistas, que têm em mente o interesse das corporações e não o das pessoas’, ressaltou a Efe Tristan Nores, de 19 anos, do Missouri.

Publicidade

Existe ainda rejeição contra a política dos EUA de ‘detenções provisórias’ de cidadãos por suspeitas de terrorismo e a atuação das forças de segurança, que ao invés de ‘protegerem o povo ‘estão com frequência ‘suplantando as leis e a Constituição’.

No último dia do ano, a Polícia deteve 18 pessoas em diferentes protestos contra as sedes de campanha dos candidatos em Des Moines.

Como contou Nores, na concentração em frente à sede de campanha da congressista Michelle Bachmann, uma das detidas era uma adolescente de 14 anos e a outra uma menina muçulmana que não recebeu tratamento adequado da Polícia.

Os membros do ‘Ocupe caucus’ têm alugados, graças a contribuições do próprio grupo e de doações, um bar e uma casa desabitada em Des Moines, que servem há vários dias de centro de operações.

Publicidade

Afixados às paredes da casa estão cartazes críticos aos ‘excessos’ do sistema financeiro e a ‘avareza’ das grandes empresas, o ponto central do movimento ‘Ocupe Wall Street’.

Em outros painéis há os quem defendam o ‘fim’ da guerra contra o terrorismo que os Estados Unidos começaram há uma década e os valores universais como a liberdade de imprensa.

Como contou à Efe Isaac Christiansen, professor da Grand View University de Des Moines, a criação desse novo movimentou não agradou a classe política americana, incluindo os democratas, que não terão primárias neste ano porque Obama aspira à reeleição.

Por enquanto, o ‘Ocupe caucus’ tentará ser ouvido nos caucus de Iowa, mas vai planeja estratégias diferentes em outras primárias previstas para este mês no país. EFE

Publicidade