Clique e assine com até 92% de desconto

Nas redes, Trump protesta contra votos por correio: ‘Parem a contagem!’

'Qualquer voto após o dia da eleição não será contabilizado'

Por Ernesto Neves Atualizado em 5 nov 2020, 13h16 - Publicado em 5 nov 2020, 12h40

O presidente Donald Trump foi ao Twitter no início da tarde desta quinta-feira, 5, protestar contra a contagem de votos recebidos por correio.

“Qualquer voto recebido após o dia das eleições não será contabilizado”, prosseguiu, em mensagem classificada como enganosa pelo próprio Twitter.

Isso porque as cédulas despachadas por correio precisam ser contabilizadas, segundo as regras eleitorais dos Estados Unidos.

O voto por correio favorece o candidato democrata Joe Biden. Desde o encerramento da votação, na última terça-feira 3, a vantagem de Trump sobre Biden despencou de 300.000 para apenas 18.000 votos.

Continua após a publicidade

A afirmação de Trump foi feita poucos minutos após o rival, Joe Biden, postar um vídeo em que clama pelo oposto, isto é, que cada cédula seja contabilizada. A postura foi seguida por sua vice, Kamala Harris, que também se pronunciou nas redes.

Neste momento, a situação de Trump é crítica. Com 214 delegados no Colégio Eleitoral, ele precisa de mais 56 para continuar na presidência. Isso significa que precisa levar ao menos quatro dos cinco estados que ainda estão em jogo.

Para alcançar os 270 delegados necessários, Trump tem de levar Pensilvânia, Geórgia, Carolina do Norte e Nevada.

Se perder qualquer um deles, o democrata Joe Biden alcança os 270 votos e está eleito. No momento, o democrata lidera a contagem em Nevada. 

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
Publicidade