Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Napolitano: Itália deve recuperar confiança e evitar eleições imediatas

Presidente designou Mario Monti como novo primeiro ministro italiano

Por Da Redação 13 nov 2011, 17h35

O presidente da Itália, Giorgio Napolitano, afirmou neste domingo que o país deve recuperar a confiança da Europa, e que é necessário evitar que recorra a eleições antecipadas. Napolitano, que também defendeu a união de todas as forças políticas nesse esforço, fez estas declarações no palácio Quirinale, sede do governo da Itália, após designar o economista Mario Monti, de 68 anos, como novo premiê do país

O presidente italiano afirmou que, durante o dia, falou com os líderes dos partidos sobre seu convencimento de que a Itália tem interesse em se esforçar para formar um governo amplo apoio do Parlamento em decisões urgentes, para permitir a melhora das perspectivas de crescimento econômico e de igualdade social. Napolitano ressaltou ainda a fragilidade econômica do país, gerada, sobretudo, pela dívida soberana do país, que chega a 120% do Produto Interno Bruto (PIB) italiano. “É um peso que, devido ao forte aumento dos juros de nossos bônus do Tesouro e à estagnação da atividade econômica, pode representar um duro teste para o compromisso do Estado”, acrescentou Napolitano.

O chefe de Estado definiu Mario Monti como uma “personalidade independente, que permaneceu sempre à margem das rixas políticas, e dotada de competência e experiência”, além de ser um economista “altamente conhecido e respeitado na Europa”.

O presidente italiano pediu que o governo de Monti receba o apoio e a colaboração tanto da coalizão vencedora das eleições de 2008 como das forças na oposição.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade