Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Nada é de graça nessa vida’, diz presidente chileno

Estudantes exigem um sistema de educação pública para todos e, por mais de dois meses, mantêm protestos no Chile

O presidente chileno, Sebastián Piñera, afirmou nesta quinta-feira que “nada é de graça nesta vida”, apesar de muitos quererem que educação, saúde e outros serviços sejam assim. Ele respondia às demandas dos estudantes que exigem um sistema de educação pública para todos e, por mais de dois meses, mantêm protestos no Chile, os quais fizeram a popularidade do presidente cair a um piso de 26%.

“Todos gostaríamos que a educação, a saúde e muitas coisas mais fossem grátis para todos, mas eu quero lembrar que no fim das contas nada é de graça nesta vida. Alguém tem que pagar a conta”, disse Piñera, nesta quinta-feira, no palácio presidencial de La Moneda. Ele afirmou ainda: “Se dermos educação gratuita aos 10% mais favorecidos de nossa sociedade, o que estaríamos fazendo é com que o conjunto da sociedade, incluindo os mais pobres com seus impostos, financiassem a educação dos mais ricos”.

O último protesto pela educação gratuita foi realizado na terça-feira, quando dezenas de milhares de pessoas se reuniram em Santiago. O movimento tem ampla simpatia nos setores médios da população. Em resposta às exigências, Piñera aprovou a criação de uma agência com o objetivo de resguardar a qualidade da educação. O presidente disse também que seu governo propôs aos estudantes bolsas de estudo superiores a 40% para os estudantes “mais vulneráveis”.

O Chile tem 1 milhão de estudantes de educação superior e 3,5 milhões de estudantes de ensino fundamental e médio. A maior parte do sistema está hoje nas mãos do estado, após as reformas liberais impostas pela ditadura de Augusto Pinochet.

(Com agência France-Presse)