Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na véspera do 11/9, Barack Obama prega união nacional

Cerimônias para lembrar o atentado estão marcadas em NY, Washington e Shanksville

Na véspera do décimo aniversário dos atentados de 11 de setembro, o presidente Barack Obama afirmou que os Estados Unidos jamais vacilarão ante o perigo. “Hoje, o país está mais forte e a Al Qaeda, no caminho da derrota”, disse o presidente, no discurso radiofônico semanal divulgado, também, na internet.

“Graças à coragem e precisão de nossas forças, fizemos justiça, com a morte de Osama bin Laden. Uma década depois do 11/9, ficou claro que os terroristas que nos atacaram naquela manhã de setembro não tiveram o êxito pretendido, pelo caráter de nosso povo, pela resistência de nossa nação e de nossos próprios valores”, afirmou Obama. “Demonstramos isso novamente neste final de semana, permanecendo vigilantes”.

Entre as cerimônias programadas para recordar e homenagear as vítimas dos ataques do 11 de setembro, ocorre neste sábado a inauguração de um memorial nacional pelas vítimas do voo 93 da United Airlines, na cidade de Shanksville, Pensilvânia . O vice-presidente Joe Biden participará de uma vigília. Uma vela será acesa para cada uma das vítimas durante a cerimônia que durará aproximadamente duas horas.

Programação – Amanhã, domingo, em Nova York, a cerimônia ofical começa às 8h40 (9h40, no horário de Brasília) no Marco Zero, com a leitura dos nomes das vítimas. Além do presidente Barack Obama, estarão presentes o ex- George W. Bush, o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, e os governadores de Nova York e Nova Jersey.

A leitura dos nomes será acompanhada por música e intercalada com poemas, orações e outros breves comentários. Não haverá celebrações religiosas. A leitura será interrompida no exato momento em que os aviões atingiram as torres gêmeas (09h46 e 10h03, em Brasília) e quando as torres vieram ao chão (10h59 e 11h28, em Brasília). Depois disso, os parentes das vítimas visitarão o novo memorial no Marco Zero. O público só poderá visitá-lo no dia seguinte.

Também serão lidos os nomes dos mortos no Pentágono e em Shanksville, onde momentos de silêncio serão observados no exato momento do impacto dos aviões (10h37 e 11h03, em Brasília). Outros eventos em Nova York vão incluir uma série de produções teatrais dedicadas ao 11/9.

Na Catedral Nacional de Washington, está programado “Um concerto pela Esperança”, às 21h30 de Brasília, com discurso do presidente Barack Obama e apresentações do astro country Alan Jackson, a lenda do R&B Patti LaBelle e a renomada mezzo soprano Denyce Graves.

Segurança – A segurança voltou a ser reforçada em Nova York e Washington, após o anúncio de uma “ameaça” de atentado. Carros, ônibus, caminhões, passam por revistas, com os motoristas sendo obrigados a apresentar documentos.

(Com agência France-Presse)