Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na véspera da eleição, atentado no Peru mata três soldados

Um atentado ocorrido na noite deste sábado lançou uma dose a mais de tensão nas eleições presidenciais no Peru, que acontecem ao longo deste domingo. Três soldados morreram e vários militares ficaram feridos no ataque, atribuído inicialmente ao grupo terrorista Sendero Luminoso. O atentado foi registrado no sul do país, na região de Cuzco.

Os militares atacados integravam uma patrulha, emboscada em Vilcabamba. O episódio reacende um problema que pode se agravar e complicar o início do próximo governo. Apesar de o fundador do Sendero Luminoso, Abimael Guzmán, ter decretado cessar-fogo, rebeldes radicais formados dentro da organização se recusam a suspender os ataques violentos.

Apesar do passado de violência imposta por grupos terroristas, a ação de grupos armados foi um tema deixado à margem dos programas de governo apresentados pelos dois candidatos que decidem o pleito neste domingo, Keiko Fujimori e Ollanta Humala.

LEIA TAMBÉM:

Conheça as propostas de Keiko Fujimori e Ollanta Humala

Eleições no Peru são marcadas pelo medo