Clique e assine com até 92% de desconto

Na Inglaterra, manifestantes derrubam estátua de traficante de escravos

Monumento homenageava Edward Colston (1636-1721), que traficou 84.000 negros da África

Por Ernesto Neves Atualizado em 7 jun 2020, 15h04 - Publicado em 7 jun 2020, 14h43

Manifestantes antirracismo de Bristol, na Inglaterra, derrubaram um monumento em homenagem ao traficante de escravos Edward Colston (1636-1721), neste domingo (7). Após arrancar a estátua do pedestal, os manifestantes a jogaram num rio (veja os dois momentos no vídeos abaixo). 

Colston foi um famoso comerciante britânico. Segundo a rede de televisão BBC, ele traficou ao menos 84.000 negros da África Ocidental para o Caribe e as Américas. Destes, ao menos 19.000 morreram na travessia do Oceano Atlântico. 

Poderoso em sua época, Colston foi ainda membro do Parlamento inglês. E financiou a construção de escolas, igrejas e hospitais em Bristol e Londres. Além da estátua destruída, seu nome é utilizado em vários pontos de referência de Bristol, incluindo avenidas e escolas públicas. 

O fim de semana foi marcado por protestos de grande porte na Europa e nos Estados Unidos  contra o racismo e a violência policial desencadeados pelo assassinato de George Floyd, em Minneapolis, no dia 25 de maio.

No sábado (7), em Londres, um ato pacífico percorreu as ruas de Londres e terminou na frente da residência oficial do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson. Cerca de 1.000 pessoas também se reuniram na frente da embaixada americana, bloqueando o tráfego em ruas do entorno.

A capital americana, Washington, também teve atos pacíficos, que se dirigiram à Casa Branca. E em Berlim, houve confronto entre manifestantes e a polícia.

Continua após a publicidade

  • Continua após a publicidade
    Publicidade