Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Na Espanha, 25ºC, nos Alpes, 15ºC: o estranho inverno na Europa

Em Atenas, gregos curtem temperaturas de verão à beira do Mediterrâneo

Por Ernesto Neves Atualizado em 4 jan 2022, 17h12 - Publicado em 4 jan 2022, 16h53

Países do sul da Europa vêm registrando temperaturas recordes ao longo da última semana, apesar do Hemisfério Norte estar no auge do inverno.

O calor fora de época é explicado por um anticiclone de alta pressão, que durante os festejos de Ano Novo já havia provocado temperaturas recordes no Reino Unido e na França.

Agora, o sistema se desloca em direção à Itália.

Na cidade de Bilbao, no norte da Espanha, as temperaturas cravaram 24,7 ° C, um recorde desde o início dos registros, em 1947.

E em Segóvia, a 115 quilômetros da capital, Madri, os termômetros foram a 22,7 ° C, o maior calor para esta época do ano desde 1920.

Na Grécia, moradores de Atenas têm aproveitado as temperaturas acima dos 20ºC para aproveitar as praias que cercam a cidade.

Continua após a publicidade

Já na região dos Alpes italianos, estações de esqui badaladas como Cortina d’Ampezzo e Courmayeur vêm registrando 13ºC de máxima. Nesta época do ano, esses locais costumam enfrentar nevascas e temperaturas abaixo de zero.

Mesmo resorts de esqui acima de 2.000 metros de altitude vêm enfrentando problemas. Isso porque a temperatura está tão elevada que não é possível produzir neve artificial.

O serviço de resgate da Itália aconselhou esquiadores a verificar regularmente os boletins meteorológicos devido ao risco elevado de avalanches.

Segundo autoridades, a temperatura elevada, combinada com ventos fortes, cria condições ideais para desmoronamentos.

O restante da Itália também experimenta condições anormalmente quentes, com uma alta esperada de 18ºC em Roma no último sábado (1º) e 22ºC na cidade de Catânia, na Sicília.

Cientistas europeus afirmam que as mudanças climáticas podem estar por trás do fenômeno.

No último verão, em 2021, a Europa enfrentou temperaturas extremas, com termômetros cravando 48ºC na Itália, o maior registro já feito no continente europeu.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês