Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na busca pelo MH370, navio naufragado há 100 anos é achado

Restos da embarcação estavam a mais de 3,7 mil metros de profundidade e foram achados em dezembro

Equipes de busca do avião da Malaysia Airlines desaparecido em março de 2014 descobriram os restos de um navio, naufragado há mais de cem anos, a cerca de 3,7 mil metros de profundidade. Segundo especialistas do Western Australian Museum, a imagem feita por sonar mostra uma embarcação do século XIX, com estrutura de metal. Já analistas britânicos consultados pelo jornal Daily Mail afirmam que a carcaça pertence ao navio peruano SV Inca, que desapareceu em 1911.

Leia mais:
Malásia confirma que encontraram mais destroços na Ilha de Reunião
Garrafas com inscrições em chinês e indonésio são encontradas na Ilha de Reunião
Moluscos em asa de avião podem elucidar mistério do MH370

A descoberta foi realizada em dezembro, mas só agora as autoridades australianas – que lideram a busca – informaram a descoberta. Esse é o segundo navio encontrado na região de buscas do voo MH370, que cobre mais de 120 mil quilômetros de área. Em maio do ano passado, os restos de um barco, do século XIX, foram localizados a 3,9 mil quilômetros de profundidade.

Até o momento, as equipes rastrearam mais de 80 mil quilômetros e, segundo o cronograma, essas análises do fundo marítimo do Oceano Índico devem seguir até junho. Há mais de dois anos, elas procuram por restos do avião que desapareceu com 239 pessoas a bordo. O sumiço se tornou um dos maiores mistérios da história da aviação mundial. A única pista sobre o voo encontrada até o momento foi um fragmento de asa achado por pescadores na ilha francesa de Reunião no dia 29 de julho. O destroço de cerca de dois metros de cumprimento foi analisado pelo Ministério de Defesa da França, que confirmou que a peça pertence, de fato, ao Boeing 777 da Malaysia Airlines.

(Com ANSA)