Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mulher que facilitou fuga de presos planejou o assassinato do marido

As autoridades disseram que Joyce Mitchell, presa desde sexta-feira, tinha acordado a morte do marido após ter se apaixonado por um dos criminosos

A fuga cinematográfica de dois assassinos condenados da penitenciária Clinton Correctional Facility, em Dannemora, no Estado americano de Nova York, ganha cada vez mais contornos hollywoodianos. Nesta quarta-feira, a polícia americana disse que Joyce Mitchell, a funcionária da prisão que ajudou os criminosos a escaparem, havia feito um acordo com os bandidos para matar o marido, Lyle. Joyce, de 51 anos, está presa desde sexta-feira sob a acusação de ter entregado as ferramentas que os assassinos Richard Matt, de 48 anos, e David Sweat, de 35 de anos, usaram para fugir de suas celas. Ela teria concordado em participar do plano após se apaixonar por Matt.

O marido de Joyce, que também trabalha na penitenciária do condado de Clinton, se encontrou com ela na prisão na terça-feira. À rede NBC News, ele teria dito que não há como se manter casado com a suspeita. “Não há meios de continuar ao lado dela”, afirmou Lyle, segundo o seu advogado, Peter Dumas. Os investigadores declararam que não existe nenhum indício de que ele tinha conhecimento dos planos da mulher.

LEIA MAIS:

Cães policiais farejam possível rota de fuga de criminosos americanos

Na segunda-feira, Joyce disse ser inocente das acusações de promover o contrabando na prisão e facilitar o crime. Ela havia se proposto a conduzir o veículo da fuga, mas, no dia em que os criminosos escaparam, Joyce teria se arrependido de fazer parte do plano e foi hospitalizada para tratar de um ataque de pânico. “Ela está consternada e muito chorosa”, afirmou o advogado Stephen Johnston. Se for condenada, ela pode pegar até oito anos de prisão.

Joyce Mitchell e seu advogado, Steven Johnston, durante uma audiência criminal referente ao seu papel na fuga dos assassinos David Sweat e Richard Matt Joyce Mitchell e seu advogado, Steven Johnston, durante uma audiência criminal referente ao seu papel na fuga dos assassinos David Sweat e Richard Matt

Joyce Mitchell e seu advogado, Steven Johnston, durante uma audiência criminal referente ao seu papel na fuga dos assassinos David Sweat e Richard Matt (/)

Histórico – Os criminosos já estão foragidos há doze dias. A polícia disse ter recebido mais de 1.200 denúncias do público desde que começou as investigações. Para facilitar o reconhecimento dos bandidos, foram divulgadas simulações faciais de como os assassinos estariam com cortes de cabelo diferentes e barba. As autoridades também expandiram as áreas de busca e passaram a procurar os homens na fronteira com o México. Matt, que possui um histórico de fugas, já tinha tentado entrar no país anteriormente. Calcula-se que a operação para encontrar os bandidos custe 1 milhão de dólares por dia para os cofres do condado de Clinton.

(Com agência Reuters)