Mulher que escalou Estátua da Liberdade será acusada em corte federal

Therese Patricia Okoumou está presa por subir no monumento para protestar contra política migratória de Donald Trump

Por Da Redação - Atualizado em 5 jul 2018, 17h53 - Publicado em 5 jul 2018, 16h57

A novaiorquina Therese Patricia Okoumou, de 45 anos, foi denunciada nesta quinta-feira, 5,  à Justiça federal americana por invasão, conduta desordeira e interferência com a administração governamental. Ela foi presa na quarta-feira depois de escalar a base da Estátua da Liberdade e permanecer por três horas no pedestal do monumento símbolo de Nova York como protesto contra a política imigratória dos Estados Unidos.

Therese deve comparecer a um tribunal federal para uma audiência de acusação, informou o Wall Street Journal. Sua iniciativa mobilizou a Polícia de Parques dos Estados Unidos e a Polícia de Nova York, além de ter atrapalhado os visitantes do local e aqueles que pretendiam assistir, dali, o show de fogos de artifício do dia da independência americana.

O grupo ativista Rise and Resist afirmou no Facebook que Therese fez parte de seu protesto, na manhã de quarta-feira, contra a política imigratória do país na ilha da Liberdade, onde está a estátua. Sete manifestantes foram presos por causa do ato, segundo o Serviço Nacional de Parques.

Os manifestantes exibiram uma faixa com os dizeres “Abaixo o ICE”, em referência à Agência de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos, cujo tratamento a famílias que entram ilegalmente no país causou divergências recentemente. O grupo disse estar trabalhando para conseguir um representante legal para Therese.

Publicidade

O ICE está no centro da política imigratória do governo Trump, por ser a autoridade que adota as normas e instruções. A Casa Branca tem sido criticada duramente por separar crianças de seus pais quando entravam ilegalmente nos Estados Unidos vindos da fronteira do México. O governo não conseguiu ainda colocar em prática o decreto de Trump que determina a reunião das famílias.

Ontem, imagens de televisão mostraram dois agentes com cordas se aproximando lentamente de Therese e a agarrando, enquanto ela se segurava em uma lateral da estátua. Ela tentava escalar o manto da Estátua da Liberdade sem sucesso.

 

Publicidade

O incidente obrigou o serviço a esvaziar a Ilha da Liberdade em uma tarde de feriado, ocasião em que normalmente milhares de pessoas visitam a estátua história, um símbolo da liberdade norte-americana que está no porto de Nova York desde 1886.

(Com Reuters)

Publicidade