Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Mulher é acusada de dirigir na Arábia Saudita

Ela permanece presa por incitar as mulheres a dirigir - atitute proibida no reino

Por Da Redação 23 Maio 2011, 16h48

Uma mulher saudita foi detida após transgredir a proibição de dirigir, e foi condenada por incitar as mulheres a fazer o mesmo, afirmou seu advogado, Adnan al-Saleh, nesta segunda-feira.

Manal al-Sharif, de 32 anos, uma consultora de segurança digital, foi detida no sábado em Jobar, no leste do reino, após divulgar no YouTube um vídeo em que ela estava dirigindo.

Ela foi liberada pela polícia algumas horas depois, mas a polícia criminal prendeu a mulher novamente em sua casa na manhã de domingo, segundo o advogado.

O advogado afirmou que Manal deve permanecer detida por um período de cinco dias durante a investigação.

Rede – Uma campanha foi lançada nas redes sociais para pedir ao rei Abdallah que intervenha à favor de Manal. Ela faz parte de um grupo militante de defesa aos direitos das mulheres.

Continua após a publicidade

Este grupo convocou as sauditas pela internet a desfilarem no volante de seus carros no dia 17 de junho.

No vídeo publicado na internet, Manal afirma “que nenhuma lei do Islã proíbe as mulheres de dirigir”, acrescentando que esta proibição se deve unicamente a fatores sociais de um reino ultraconservador.

Na semana passada, uma mulher passou durante quatro dias conduzindo seu veículo sem que ninguém a parasse, segundo testemunhas.

As sauditas não têm o direito de dirigir no reino em que as leis se inspiram numa versão rigorosa do islã.

(Com AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade