Mulher de homem negro baleado em Charlotte divulga vídeo de morte

As imagens não deixam claro se Keith Scott estava de fato portando uma arma quando foi morto por policiais, como afirma o Departamento de Polícia

Por Da redação - Atualizado em 23 set 2016, 19h15 - Publicado em 23 set 2016, 18h12

Um vídeo divulgado nesta sexta-feira mostra a morte de Keith Lamont Scott, baleado por policiais na cidade de Charlotte, nos Estados Unidos, na última terça-feira. As imagens foram feitas pela esposa da vítima, Rakeyia Scott, e entregues por seus advogados ao jornal The New York Times.

A morte de Scott, um homem negro de 43 anos, provocou protestos violentos na cidade durante a última semana. Sua família alega que ele foi morto injustamente e que não estava armado – ao contrário do que foi defendido pela polícia. As imagens divulgadas por Rakeyia, porém, não deixam claro se Scott portava qualquer tipo de arma.

No vídeo, é possível ouvir Rakeyia pedindo para seu marido sair de dentro do carro e para a polícia não atirar. “Ele não tem arma”, grita ela. Também é possível ouvir o som dos tiros e, em seguida, Scott deitado no asfalto, com policiais a sua volta.

Leia também:
EUA: Charlotte está em estado de emergência por protestos raciais
Atletas da NBA e da NFL protestam por mortes de negros nos EUA

Segundo a esposa, o homem estava estacionado próximo a seu apartamento enquanto aguardava seus filhos chegarem de ônibus da escola. A polícia estava no local para cumprir um mandato que envolvia outra pessoa, aparentemente não relacionada com o episódio da morte.

Publicidade

Um dos advogados da família, Justin Bamberg, disse ao Times que “não há fatos suficientes para comprovar se os tiros foram ou não justificados”. De acordo com ele, o vídeo foi divulgado para incentivar que o Departamento de Polícia faça o mesmo e leve a público as imagens feitas por eles, por meio de uma câmera corporal usada por um policial, além da câmera veicular da viatura.

“Nós vamos divulgar quando acharmos que há uma razão convincente”, afirmou o chefe de polícia de Charlotte, Kerr Putney. Segundo Putney, os vídeos da polícia podem levantar ainda mais dúvidas da população sobre o caso e só serão divulgados após uma investigação minuciosa.

Vídeo: Homem é morto por policiais em Charlotte, nos Estados Unidos

Publicidade

 

Publicidade