Clique e assine com 88% de desconto

Mulher de Bo Xilai responderá na Justiça por homicídio

Gu Kailai é a principal suspeita de ter matado empresário britânico em 2011

Por Da Redação - 26 jul 2012, 10h24

Gu Kailai, mulher do ex-dirigente comunista chinês Bo Xilai, teve de comparecer a um tribunal da China por uma acusação homicídio doloso, anunciou a agência Xinhua nesta quinta-feira. Advogada de renome internacional, Gu é considerada a principal suspeita no caso de assassinato do empresário britânico Neil Heywood, que tinha contatos comerciais com ela e com seu marido quando Bo era líder do Partido Comunista na região de Chongqing, além de estrela ascendente do partido.

De acordo com a Xinhua, Gu e Zhang Xiaojun, um dos funcionários da residência do casal, “foram indiciados recentemente por um tribunal de Hefei”, na província de Anhui (leste do país) “sob a acusação de homicídio doloso”.

A agência não revelou mais detalhes, mas a frase parece indicar que as duas pessoas foram oficialmente acusadas pela morte e deverão ser julgadas em breve. “A Justiça interrogou os dois suspeitos e ouviu as opiniões da defesa”, limitou-se a comentar a Xinhua.

Após o assassinato de Heywood, que foi encontrado morto em um hotel em novembro de 2011, Bo caiu em desgraça em um grande escândalo que sacudiu o Partido Comunista. Oficialmente, Bo foi separado das acusações e detido por desvios de “disciplina”, acusação que geralmente representa a participação em atos de corrupção.

Publicidade

(Com agência France-Presse)

Publicidade