Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Muhammad VI nomeia novo Governo marroquino

Por Da Redação - 3 jan 2012, 12h49

Rabat, 3 jan (EFE).- O rei Muhammad VI do Marrocos nomeou nesta terça-feira o novo Governo presidido pelo islamita Abdelilah Benkirane, no qual os principais ministérios chamados ‘de soberania’ recaem pela primeira vez para os partidos políticos.

Conforme a agência oficial ‘MAP’, as pastas das Relações Exteriores, Justiça e do Interior – até agora nomeadas pelo monarca – passam para as mãos do islamita Partido Justiça e Desenvolvimento (PJD) e do Movimento Popular (MP).

À frente do Ministério das Relações Exteriores ficará Saad Eddine Othmani e a de Justiça por Mustafa Ramid, que pertencem ao islamita PJD, vencedor nas eleições de 25 de novembro, enquanto a do Interior será presidido por Mohand Laenser, do MP.

O novo Governo é composto por 30 ministros, dos quais cinco são independentes, 11 pertencem ao PJD, seis ao partido nacionalista Istiqlal (PI), quatro ao MP e outros quatro ao ex-comunista Partido do Progresso e o Socialismo (PPS).

Publicidade

Além disso, o responsável de Assuntos Islâmicos seguirá sendo Ahmed Toufiq (independente), a Secretaria-geral do Governo segue nas mãos de Driss Dahak (independente), enquanto Abdul Latif é o vice-ministro da Direção Geral de Defesa.

O Ministério da Economia e Finanças ficará com Nizar Baraka do PI, enquanto o de Agricultura e Pesca com Aziz Ajanuch, quem deixou seu partido para continuar ocupando pasta.

O novo Governo terá somente uma mulher, Basima Hakaui, do PJD, nomeada ministra da Solidariedade da Mulher e da Família.

Nas eleições antecipadas de 25 de novembro, o PJD alcançou 107 cadeiras das 395, o PI 60, o MP 32 e PPS 18. EFE

Publicidade