Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Mubarak responderá pelo assassinato de manifestantes

Ex-ditador deverá se apresentar ao Tribunal Penal, junto aos dois filhos

Por Da Redação 24 Maio 2011, 12h41

O procurador-geral do Egito, Abdel Meguid Mahmoud, ordenou nesta terça-feira a apresentação do ex-presidente Hosni Mubarak e seus dois filhos, Alaa e Gamal, diante do Tribunal Penal do Cairo pelo assassinato premeditado de manifestantes. Mais de 800 pessoas morreram devido à repressão violenta que o regime impôs sobre o povo egípcio durante a revolução que forçou a renúncia do ditador. A iniciativa de Mahmoud atende às exigências de um protesto da última sexta-feira, que demandava a punição da família Mubarak.

Em comunicado, a procuradoria informou que o general e seus filhos também são acusados de tentativa de assassinato dos participantes das manifestações pacíficas que explodiram em 25 de janeiro. Pesam ainda sobre eles os delitos de tráfico de influência, danos premeditados aos fundos do estado e enriquecimento ilícito.

Alaa e Gamal estão na prisão de Tora, no Cairo. Desde 13 de abril, Mubarak, de 83 anos, foi transferido para o hospital militar de Sharm el-Sheikh, onde se recupera de problemas cardíacos. A mulher dele, Suzanne Zabet Saleh, também enfrenta acusações de enriquecimento ilícito.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade