Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

MSF: Ataques aéreos atingiram 12 hospitais na Síria nas últimas semanas

Os bombardeios deixaram 35 mortos e 72 feridos. Seis hospitais tiveram de ser fechados

Por Da Redação 10 dez 2015, 16h27

Ataques aéreos na Síria atingiram pelo menos doze hospitais desde o final de setembro , informou a organização humanitária Médicos Sem Fronteiras nessa quinta-feira. Os bombardeios deixaram 35 mortos – entre paciente e funcionários – e 72 feridos. Os hospitais atingidos ficavam nas províncias de Idleb (oeste), Aleppo (norte) e Hama (centro); e seis deles contam com a assistência da MSF, destacou a instituição. “No total, seis hospitais tiveram que fechar e quatro ambulâncias foram destruídas”, revelou a organização internacional. “Apenas um foi reaberto e o acesso aos serviços de emergência, maternidade, pediatria e atenção básica permanecem muito prejudicados nestas zonas”.

A violência também causou o deslocamento de milhares de civis desde o final do mês passado, indicou a MSF. A organização, contudo, não especificou qual país é responsável pelos ataques aos hospitais. Jatos russos e sírios têm organizado intensas ofensivas aéreas no oeste e noroeste do país. “Após quatro anos de guerra, sigo atônito ao ver como o direito internacional humanitário pode ser tão facilmente violado por todas as partes neste conflito”, afirmou Sylvain Groulx, chefe da MSF para a Síria.

Leia mais:

Ataques aéreos destroem hospital do Médicos Sem Fronteiras no Iêmen

Ataque a hospital dos Médicos Sem Fronteiras mata 9 no Afeganistão

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade