Clique e assine a partir de 9,90/mês

Mourão: Por ora, Brasil não deve mudar embaixada em Israel

O presidente em exercício se pronunciou sobre a questão após se reunir com o embaixador palestino no Brasil, Ibrahim Alzeben

Por Da Redação - Atualizado em 29 jan 2019, 15h41 - Publicado em 29 jan 2019, 02h01

O presidente em exercício, Hamilton Mourão, reuniu-se na segunda-feira 28 com o embaixador palestino no Brasil, Ibrahim Alzeben. Após o encontro, Mourão declarou que o Estado brasileiro não trabalha, por ora, para mudar a embaixada brasileira em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém. A transferência foi mencionada anteriormente por Jair Bolsonaro.

“O que o embaixador da Palestina veio tratar é obviamente a questão da embaixada. A resposta que dei foi de Estado, de que por enquanto o Estado brasileiro não está pensando em mudança de embaixada”, disse Mourão, em coletiva de imprensa.

O presidente em exercício, porém, ressaltou que a decisão final será de Jair Bolsonaro, cujo retorno à Presidência está previsto para o dia 31, uma vez que se recupera da cirurgia a que foi submetido para a retirada da bolsa de colostomia.

Durante a coletiva de imprensa, Mourão ainda fez considerações a respeito da comitiva palestina que o visitou. “Ele (o embaixador) trouxe os representantes de religiões cristãs que estão lá. Tem quase 30 mil. A gente pensa que é todo mundo muçulmano, mas não.

Continua após a publicidade

No fim de 2018, a Liga Árabe solicitou, por meio de nota, que o Brasil não mude a embaixada em solo israelense.

Disputa por Jerusalém

O status de Jerusalém é central no conflito palestino-israelense. Israel a controla desde 1967, mas os palestinos reivindicam a parte oriental da cidade sagrada como capital de seu futuro Estado.

A comunidade internacional, como forma de se manter neutra no conflito, encoraja as nações a manterem suas embaixadas em Israel na cidade de Tel-Aviv, principal centro comercial do país.

(Com Reuters e Estadão Conteúdo)

Publicidade