Clique e assine com até 92% de desconto

Mourão diz que guerra civil na Venezuela é ‘cenário possível’

Vice afirma que a crise no país vizinho está relacionada à presença de "20 a 60 mil cubanos que atuam no governo de Maduro"

Por Da Redação Atualizado em 28 fev 2019, 05h08 - Publicado em 28 fev 2019, 02h12

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou que uma guerra civil na Venezuela é um “cenário possível”. Em entrevista para a Globo News, nesta quarta-feira 27, o general disse que a crise no país vizinho está relacionada à presença de “20 a 60 mil” cubanos supostamente colocados por Nicolás Maduro em setores de inteligência e segurança.

Mourão comentou sobre a presença de cubanos após usar o termo “forças estranhas”. Questionado, explicou: “o que eu chamo de força estranha? São os cubanos”, comentou Mourão. “Os cubanos detêm o controle de todos os setores de Inteligência na Venezuela. Existe medo. ‘Medo’ foi a palavra dita pelo presidente Guaidó”.

  • Para ele, a presença de cubanos no governo “dificulta o rompimento da ala militar com Maduro”, pois “há milícias que ameaçam os militares que querem romper”.

    Questionado sobre o risco dos conflitos aumentarem, Mourão declarou: “o cenário da guerra civil é um cenário possível, pela situação que o país vive”.

    O vice-presidente representou o Brasil em reunião do Grupo de Lima, no último dia 25, na qual o bloco – composto por autoridades de 14 países com o objetivo de debater a crise venezuelana – se posicionou a favor de uma transição pacífica de poder no país.

    Nesta quinta-feira 28, o líder oposicionista venezuelano, Juan Guaidó, é esperado para uma reunião com Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto.

    Continua após a publicidade
    Publicidade