Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Moscou dá as costas a Putin

Por Da Redação 5 mar 2012, 04h41

Moscou, 5 mar (EFE).- Moscou, com 11,5 milhões de habitantes, deu as costas ao ex-presidente e atual primeiro-ministro, Vladimir Putin, nas eleições presidenciais ao dar-lhe neste domingo um de seus piores resultados eleitorais.

Putin perdeu na capital russa quase um terço dos votos que tinha obtido há quatro anos seu sucessor, o presidente em fim de mandato Dmitri Medvedev.

O chefe do Governo russo obteve na capital 47,22% dos votos, segundo dados oficiais com mais de 86% da apuração, enquanto em 2008 Medvedev conseguiu 70,28%.

Como reconheceu o chefe de campanha do primeiro-ministro, Stanislav Govorujin, muito antes que se conhecessem os primeiros resultados da capital, ‘os acomodados de Moscou’ votam em Mikhail Prokhorov, o multimilionário magnata que se apresentou como defensor da classe média.

Prokhorov, de fato, ocupou o segundo lugar na preferência dos moscovitas com 20,21% dos votos, seguido muito de perto pelo líder dos comunistas, Gennady Ziuganov.

A capital acolhe nesta segunda-feira novos protestos da oposição, mas também manifestações dos partidários do virtual presidente eleito, que no fechamento dos colégios eleitorais reuniram dezenas de milhares de pessoas frente às muralhas do Kremlin para comemorar a vitória de Putin.

E enquanto Moscou deu as costas a Putin, as repúblicas do Cáucaso Norte o receberam de braços abertos: na Chechênia, onde a participação superou 99,5% do censo, o primeiro-ministro conseguiu o apoio de 99,73% dos eleitores.

‘Hoje, o povo checheno vive uma das páginas mais brilhantes de sua história. Por isso considero lógico e justo que a absoluta maioria dos eleitores da república tenham votado em Vladimir Putin’, disse o líder da Chechênia, Ramzan Kadyrov. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade