Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Morre Robert Durst, bilionário que revelou assassinato de amiga na TV

Americano tinha 78 anos

Por Nathalie Hanna Atualizado em 10 jan 2022, 19h56 - Publicado em 10 jan 2022, 19h38

Robert Durst, de 78 anos, bilionário do mercado imobiliário dos Estados Unidos e condenado à prisão perpétua em setembro por matar a melhor amiga, Susan Berman, morreu nesta segunda-feira (10). 

Segundo o Departamento de Correções e Reabilitação da Califórnia, ele estava internado no Centro de Saúde da Califórnia em Stockton e morreu de causas naturais. O legista do condado de San Joaquin determinará a causa exata da morte.

O ex-bilionário cumpria uma sentença de prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional. Ele foi diagnosticado com Covid-19 em outubro e também sofria com outras doenças, incluindo câncer de bexiga.

Além de matar a amiga, Durst foi indiciado por assassinato da morte de Kathie McCormack Durst, sua esposa, no dia 1º de novembro. Mais informações sobre o caso devem ser disponibilizadas ao público, na medida permitida por lei, nos próximos dias.

O herdeiro imobiliário virou tema da série de documentários da HBO chamada “The Jinx”, que foi ao ar em 2015. No programa, Durst aparece calmo ao lado de detetives, amigos e familiares. Eles discutiam o misterioso desaparecimento de Kathie em 1982. 

De acordo com ele, a última vez que viu sua esposa foi quando a deixou em uma estação de trem em South Salem, Nova York. Em 1990, Durst pediu o divórcio, alegando abandono. Ela foi declarada legalmente morta em 2017 a pedido da família. Seu corpo não foi encontrado.

Continua após a publicidade

Sem perceber que o microfone estava ligado e que ainda estava ao vivo, Durst foi pego fora da câmera, murmurando: “O que diabos eu fiz? Matei todos eles, é claro.”

Os advogados dele argumentaram que os comentários foram editados e não pronunciados na ordem em que são ouvidos no documentário. Mas seus comentários levariam à prisão de Durst pelo assassinato de uma amiga e confidente de longa data, Susan Berman, em sua casa na área de Los Angeles em 2000.

Susan foi morta com um tiro na nuca em 2000, em sua casa em Beverly Hills. Durst, entretanto, sempre alegou não ser o autor do crime. A suspeita é que ele quis impedi-la de ir à polícia e testemunhar sobre o desaparecimento da sua esposa.

Durst foi preso em Nova Orleans na noite anterior ao episódio final de “The Jinx” que foi ao ar em março de 2015.

Crime no Texas

De acordo com a equipe de defesa, Durst encontrou o corpo de Berman, entrou em pânico e correu porque achava que ninguém acreditaria que ele não havia matado Susan. Durst fugiu da cena do crime e acabou em Galveston, Texas, onde morava em um apartamento pobre em uma casa reformada.

No documentário, também foi abordado o assassinato do vizinho Durst no Texas, em 2001, cujo corpo foi encontrado desmembrado. Ele admitiu a culpa, mas afirmou que tudo foi em legítima defesa e as acusações contra ele foram retiradas.

Continua após a publicidade

Publicidade