Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Morre escritor brasileiro de literatura infantil Campos de Queirós

Rio de Janeiro, 16 jan (EFE).- O escritor Bartolomeu Campos de Queirós, autor de mais de 40 livros para crianças e jovens, morreu nesta segunda-feira aos 66 anos na cidade de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, informou o Hospital Felício Rocho.

Campos de Queirós morreu em decorrência de uma insuficiência renal, que o obrigava a realizar hemodiálises regularmente, de acordo com os porta-vozes do hospital.

O autor recebeu inúmeros prêmios, entre eles o Jabuti, maior condecoração literária do país, e o prêmio Ibero-americano SM de Literatura Infantil e Juvenil de 2008. Bartolomeu foi, além disso, finalista em 2010 do prestigioso prêmio internacional Hans Christian Andersen de Literatura Infantil.

O prêmio Ibero-americano SM reconheceu ‘a transcendência de sua obra que se manifesta na profundidade dos temas abordados, o respeito pelo leitor, os desafios que teve de enfrentar, seu compromisso com a arte literária sem concessões e o caráter poético e filosófico de sua obra’.

Nascido no município de Papagaios (Minas Gerais), mestre e crítico de arte, trabalhou em diversos projetos de incentivo à leitura patrocinados pela Biblioteca Nacional e pelo Governo de Minas Gerais.

Estreou na literatura em 1974 com ‘O peixe e o pássaro’ e desde então escreveu mais de 40 títulos infantis, alguns dos quais foram traduzidos para o espanhol, inglês e dinamarquês.

Campos de Queirós foi autor também de livros premiados como ‘Onde tem bruxa tem fada’ (1979) e ‘Até passarinho passa’ (2004) e diversas obras que estão na lista que o Governo brasileiro enviou às bibliotecas escolares para promover a leitura. EFE