Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Morre cineasta Nora Ephron, mestre da comédia romântica americana

Los Angeles (EUA), 26 jun (EFE).- A diretora e roteirista americana Nora Ephron, que ganhou fama por comédias românticas como ‘Michael – Anjo e Sedutor’ (1996) e ‘Mensagem Para Você’ (1998), morreu nesta terça-feira em um hospital de Nova York aos 71 anos, informou o jornal ‘The Washington Post’.

O representante de Nora já havia dito à emissora de televisão ‘ABC’ que a produtora nova-iorquina sofria de leucemia.

A cineasta foi três vezes indicada ao Oscar pelos trabalhos em ‘Silkwood – O Retrato de uma Coragem’ (1983), ‘Harry e Sally – Feitos um para o Outro’ (1989, filme pelo qual recebeu indicação ao Globo de Ouro) e ‘Sintonia de Amor’ (1993). Ela também recebeu o prêmio honorífico do Sindicato de Diretores dos EUA em 2003.

A produtora estava casada com o escritor Nicholas Pileggi, de 79 anos, e era mãe de dois filhos, frutos de um casamento anterior com Carl Bernstein, um dos jornalistas que revelaram o escândalo Watergate – responsável pela queda política do ex-presidente americano Richard Nixon.

Foi justo um caso de infidelidade de Bernstein em seu casamento inspirou o romance ‘Heartburn’, que posteriormente foi adaptado para o cinema no filme ‘A Difícil Arte de Amar’ (1986), dirigido por Mike Nichols e protagonizado por Jack Nicholson e Meryl Streep.

Entre seus filmes mais conhecidos, pode-se mencionar ‘A Feiticeira’ (2005), com Nicole Kidman, e ‘Mensagem Para Você’ (1998), no qual Tom Hanks e Meg Ryan voltaram a atuar como casal protagonista após o sucesso de ‘Sintonia de Amor’.

Os rumores sobre a morte de Nora começaram nesta terça-feira após algumas publicações repercutirem uma carta de despedida escrita por Liz Smith, amiga íntima da diretora, na qual falava dela em tempo passado. Os agentes de Nora, em resposta aos rumores, negaram a morte, mas reconheceram que seu estado de saúde era crítico.

O último filme que ela dirigiu foi ‘Julie and Julia’ (2009), que rendeu uma candidatura ao Oscar para Meryl Streep na categoria de Melhor Atriz – tal como já havia ocorrido com ‘Silkwood – O Retrato de uma Coragem’.

Entre seus projetos futuros, estava um filme biográfico sobre a cantora Peggy Lee e uma fita chamada ‘Lost in Austen’.

Nos últimos anos, fez grande sucesso com seu romance sobre a velhice ‘I Feel Bad About My Neck’, assim como com a peça de teatro ‘Love, Loss, and What I Wore’, escrita com sua irmã, Delia Ephron. EFE

mg/sa